sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Céu ou Inferno?

Às vezes penso: depois que eu morrer vou pra onde? Vou pro céu? Vou ser acolhida pela minha Avó? Ou vou queimar no fogo do inferno? Fico pensando se sou boa ou má pessoa. Acho que sou boa. Tenho algumas virtudes, e também defeitos que preciso corrigir. Sou nervosinha, radical e um pouco briguenta. Coloco tudo entre dois lados: certo e errado. E foda-se os pormenores. Estou redondamente errada e, agora com consciência disto, tento me corrigir e ponderar. Meu atual chefe me ajuda muito nisso, meu trabalho é bem estressante e ele consegue me segurar. Pior é que eu não estouro, guardo o nervosismo pra mim e isso está me dando uma gastrite. Fora esse meu jeitinho estressadinha, sou boa pessoa, tenho muitos amigos, família bem próxima e fico feliz em saber que muitas amigas só comigo conseguem se abrir de verdade.

Gosto de ajudar, sinto prazer em ver que o que eu fiz deixou alguém feliz. Mas mesmo assim, será que é o suficiente pra receber meu passaporte pro céu? Tenho muita vontade de ajudar. Queria ser professora, cheguei a começar faculdade de história junto com publicidade, mas abandonei porque achei a rotina chata. Muito diferente de mim, que gosto de conviver com pessoas, historiador passa horas sozinho, lendo estudando e escrevendo. Gostaria de usar meu amor por história ensinando crianças carentes, acho o conhecimento da história do mundo fundamental para a formação de um cidadão. Uma frase que ouvi de uma professora de história quando tinha 12 anos me marcou. Ela disse: “É estudando o passado que entendemos o presente”. Achei aquilo tão lógico, que comecei a me interessar cada vez mais por história, para entender o por que de tudo que se passa ao meu redor.Quero ensinar o pouco que sei, mas ainda não sei onde. Minha rotina de trabalho não ajuda. Talvez quando estiver mais velha será melhor. Mas não é errado adiar a caridade? Chico Xavier disse que sem caridade não há salvação. Então, enquanto eu não praticar a caridade com todo amor e devoção estarei sempre em dúvida se tenho um lugar lá (no céu) ou não.

6 comentários:

Tati disse...

Oi Carol...adorei a sua frase de olhar para frente! Vc está certa. Mas é complicado,né? Tenho tentado fazer isso todos os dias...
E adorei seu texto. Acho que a gente tenta sempre ir para o céu e eu pretendo chegar lá daqui muitos (muitos mesmo) anos...
Beijos,
Tati
http://comoagarrarummarido.blogspot.com

Gabriela Cristal disse...

Obrigada pelo recadinho lá no blog, já postei há um tempo uma receita de cupcake. Só ir no marcador receitas que acha por lá.
Até semana que vem vou postar uma de cupcake de limão, maravilhoso!
BJos.

Tati disse...

Carol, vc é disciplinada. Meia noite é um horário limite bacana! Eu sempre estouro isso. Ontem eu fiquei jogando The Sims no celular e dormi 2h da manhã... tonta demais! hahahaha
Beijos
Tati

Tati disse...

Carol...porre é um saco,né? hahahahahaha
Beijos,
Tati
http://comoagarrarummarido.blogspot.com/

Isadora Oliveira disse...

Só iremos descobri quando morrermmos né ..

Alexandre, não O Grande, mas dou trabalho!!! disse...

Salve Carol,

Gostei do Blog... muita coisa interessante, gostei da foto da barraca.. improviso total, camping é sempre assim!!


Beijos em você,


Alê.
http://homemponto40.blogspot.com/